• whats: 11 9 8330.3302

O Sofrimento de quem vivencia a Depressão em si mesmo

e de quem experiencia o convivio com um deprimido


Se você está lendo este texto é porque de alguma forma você se interessa pelo assunto, talvez você conviva com a Depressão, ou tenha algum familiar ou ente próximo que tem a doença e por isso sabe da angústia que é viver ao lado de uma pessoa com Depressão.


A pessoa que vive o estado Depressivo tem sua visão de mundo alterada


, distorcida e por isso descarta todos os aspectos positivos, só enxergando os negativos.

Não é nada fácil viver em um mundo onde tudo parece ruim, negativo, sem sentido, não se tem energia nem motivação para nada, é como se estivesse mesmo muito triste mas sem um motivo real.


Vivenciar esta difícil experiência, leva algumas pessoas ao extremo de dar cabo de sua vida


para sair do sofrimento - suicidar-se. Por isso se você tem Depressão, busque ajuda profissional o mais rápido pois é possível reverter a situação e mesmo que lhe pareça o contrário, lute contra isso pois você está com sua visão de mundo distorcida e tão logo comece a tomar a medicação e/ou fazer sua terapia (o que vai ser determinado pelo médico e psicólogo) vai ver que isso é verdade, que a vida não é ruim como lhe parece.



Sabemos também a angústia que é conviver com uma pessoa deprimida.


Primeiro porque já é ruim para qualquer pessoa relacionar-se com alguém pessimista, além de que a pessoa deprimida não tem uma visão integra da realidade, distorcendo-a. Assim, nos choca a todo instante um comentário negativo sobre algo que você vê que não é assim. Também, algumas vezes a pessoa deprimida tem carência de atenção e exige muito dos familiares, o que causa um stresse e um cansaço emocional. Por outro lado, também há casos em que


a pessoa deprimida fica isolada em seu quarto


, se recusa a falar com os familiares e algumas vezes até recusa em alimentar-se ou mesmo realizar sua higiente pessoal (casos extremos), o que causa no acompanhante-familiar sentimentos de culpa e responsabilidade. O familiar se vê responsável por estar atento para evitar risco de suicídio, ou mesmo para garantir que o indivíduo se alimente ou que tome os remédios corretamente. Este contexto faz com que o familiar de uma pessoa com Depressão viva um alto nível de estresse, também pela auto anulação, ou seja, ela acaba por deixar sua vida de lado para viver a vida do parente deprimido.


Se você vive esta experiência, saiba que você também precisa de apoio

pois o fardo é muito pesado para você carregá-lo sozinho. Busque ajuda de um psicólogo que vai te orientar como lidar com esta situação sem destruir-se. È perfeitamente possível!. Ou seja, uma reformulação de sua rotina que poderá ser feita com a ajuda também do psicólogo.


Roberto Dantas
Psicólogo CRP 06/148123

A Depressão é uma doença multifatorial